Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais
Temos 30 visitantes online, total de visitas: 47.126

História

Anreade é a freguesia do concelho documentada mais cedo. Num documento de 946, Olito Tedões legou vários bens a sua esposa Adosinda, entre os quais “uma villa que chamam de andriati” a confrontar com outras villas que enumera: Mafamude, Fornellos, Pausata, kaldellas e Santa Eulália, no território gironzo”.
Da presença de povos primitivos, os topónimos Aregos e Antas, entre outros.
Da época dos romanos, Caldas, Cimo de Vila, Anho Bom, Pousada, Palma, Fornelos e Paço de Fornelos.
A presença dos árabes por cá, ficou documentada nos topónimos Mafamude e Alcavalas.
Da época medieval, existem inúmeros documentos de doação de propriedades a Igrejas e Ordens Religiosas.
Os documentos mais elucidativos sobre os lugares e os senhores das propriedades da freguesia e os foros que então pagavam, são as “Inquirições” de D. Afonso III, em 1258, e as de D. Dinis, em 1288.
Outro documento importante sobre a freguesia de Anreade é o “Foral Novo”, dado pelo rei D. Manuel I ao concelho de Aregos, em 1 de Setembro de 1513. Nele são nomeados diversos lugares e senhorios, onde o rei e a coroa tinham direitos.
Em tempos medievais, fizeram parte da freguesia de Anreade as actuais de Miomães e S. Romão. Miomães ter-se-á tornado independente no século XIII e S. Romão já no século XVI.
Durante toda a Idade Média e Moderna, Anreade fez parte do antigo Concelho de Aregos, criado por foral de D. Afonso Henriques, em 1183. A sede do concelho - câmara, cadeia e forca - no século XVIII, estava localizada em Anreade, no actual lugar do Concelho. Do mesmo concelho de Aregos, faziam parte as freguesias de Miomães, Freigil, S. Romão, Ovas, Panchorra e S. Cipriano.
Quando, em 1855, os governos liberais extinguiram o concelho de Aregos, Anreade passou a fazer parte do actual Concelho de Resende.
O Cemitério Paroquial, construído em 1875 pelo pedreiro Manuel Cardoso Júnior, de Miomâes, que arrematou a obra à Junta da Paróquia por 380 mil réis, foi ampliado por volta de 1930, sendo ao tempo presidente da Câmara o Dr. Manuel Rebelo Moniz, da Casa do Monte.  No cemitério, ao lado da Capela de S. Pedro, encontra-se o túmulo da famosa “Santa de Anreade”, com a data de 1688.
A Junta de Freguesia, presidida por António Correia, construiu a sua Sede, em 1986.
A mesma Junta, sob a presidência de José Manuel Correia, ergueu a Capela Funerária, em espaço cedido pela Comissão Fabriqueira da Paróquia ao cimo do quintal da residência, no ano 2009. (1)

1) Informações recolhidas no livro “RESENDE E A SUA HISTÓRIA”, de Joaquim Correia Duarte, 2º volume, p. 41- 48